22 de mar de 2010

Investigação Policial, Biometria Facial e CFTV


Fonte da imagem: http://p10.hostingprod.com/@spyblog.org.uk/blog/images/esyt/
Automatic_People_Tracking_ESYT_Still_300.jpg

postado por George Felipe de Lima Dantas
em 22 de março de 2010

A lógica do COPLINK na Biometria Facial:

A Inteligência de Segurança Pública e o Salto Qualitativo na Integração Policial no Controle do Crime Translocalizado com TICs e Análise Criminal – O Reconhecimento Facial por Biometria Facial associada com a Análise de Vínculos

A suíte do sistema de análise COPLINK agora possui um módulo de “reconhecimento facial”, conforme anunciado pela empresa norte-americana i-2 na reunião anual da Associação Internacional de Chefes de Polícia (IACP) em outubro de 2009, em Denver, Colorado, EUA. O novo módulo permite buscas nas bases de dados COPLINK, tanto em relação a fotos previamente arquivadas pelas polícias (com "passagens" ou ex-detentos)quanto fotos de suspeitos do cometimento de crimes que tiveram suas imagens capturadas por câmeras de Circuitos Fechados de Televisão (CFTV) em locais públicos.

Imagens de ambas as origens são codificadas por um software i-2 que utiliza algoritmos matemáticos altamente avançados que estabelecem uma “assinatura” matemática única para cada face que esteja detectada e codificada em algoritmo único arquivado na base de dados (“data warehouse”). A informação passa a estar ao alcance do agente policial “da ponta”, através telefonia móvel, a exemplo, possibilitando a comparação instantânea de qualquer nova imagem que necessite ser reconhecida.

Nenhum comentário: