2 de mai de 2011

BARACK OBAMA CONFIRMA A MORTE DE OSAMA BIN LADEN -- Obama confirms: Osama bin Laden is dead; 'Justice has been done' - Washington Times







Fonte original de conteúdo: Obama confirms: Osama bin Laden is dead; 'Justice has been done' - Washington Times

Postado por George Felipe de Lima Dantas
em 02 de maio de 2011

O “cenário inacabado” finalmente está completo para os outros desdobramentos que certamente virão, fruto da tragédia de 11 de setembro de 2001. Está morto Osama bin Laden, mentor do maior ataque terrorista que se tem notícia na história moderna da humanidade. O anúncio foi difundido no Brasil nas primeiras horas da madrugada de dois de maio de 2011 em pronunciamento oficial feito pelo próprio Presidente dos Estados Unidos da América (EUA).

O pronunciamento/anúncio foi feito de maneira sóbria pelo presidente dos EUA nas próprias instalações da “Casa Branca”, declarando de maneira solene que “justiça foi feita”. Não menos significativa a nota de que o corpo de Osama bin Laden está em mãos norte-americanas.

Obama informou também que bin Laden foi morto em Abbottobad, Paquistão, em um complexo de edificações cerca de 100 quilômetros de Islamabad. O presidente declarou estar informado da possível localização de Osama bin Laden desde agosto e que autorizou a ação de ataque na semana passada, com ela sendo ultimada na noite de 1º de maio. Tal ação, ainda segundo Obama, foi realizada por uma pequena equipe operacional.

Durante a madrugada de dois de maio várias autoridades norte-americanas e estrangeiras manifestaram satisfação pelo ocorrrido em Abbottobad. Na frente da “Casa Branca”, milhares de populares expressavam entusiasmo pela morte de bin Laden, exaltando o espírito nacional. Manifestações semelhantes ocorreram em Times Square, Nova Iorque, local conhecido por tradicionais festejos da “passagem de ano’.

O governo norte-americano, paralelamente aos festejos e manifestações de entusiasmo e ufanismo, expediu documentos de alerta de segurança para suas representações diplomáticas e cidadãos norte-americanos em viagem no exterior.

Experts e funcionários de governo dos EUA fizeram declarações apontando a necessidade de cautela em relação aos possíveis desdobramentos da morte de Osama bin Laden: “A morte de bin Laden não é a morte da al Qaeda” – “A Al Qaeda tem numerosos grupos afiliados que permanecerão vivos e relevantes” – “Não vamos cometer os mesmos equívocos novamente”.

Nenhum comentário: