3 de jan de 2011

Examinando o Conteúdo da "Caixa de Ferramentas" do Analista Criminal


Fonte da imagem:

por George Felipe de Lima Dantas
em 3 de janeiro de 2011

Examinando o Conteúdo da "Caixa de Ferramentas" do Analista Criminal

A "lista de tipos de instrumentos" (aplicativos ou softwares) constantes da publicação "Caixa de Ferramentas do Analista" corresponde aos resultados de uma vasta pesquisa realizada, com a contribuição da IALEIA, sobre fontes abertas de informação constantes da web. Ela incluiu a coleta, reunião e sistematização dos aplicativos ou softwares atualmente em uso por milhares de organizações policiais norte-americanas.

01. Processadores de Texto
Finalidade -- Produzir documentos sob a forma básica de textos, incluindo boletins informativos, folhas de informações, sumários de investigações e Relatórios de Inteligência (RelInt) sobre Análise Criminal (AC). Diferentes que sejam os produtos da atividade de Inteligência de Segurança Pública (ISP) e AC, quase sempre precisarão incluir ao menos um relato escrito de determinada extensão e formato, para isso utilizando algum tipo de software de processamento de texto. Em certos casos da atividade de ISP e/ou AC, a materialização única do seu produto será um relatório escrito ou texto.
Utilização -- Os softwares de processamento de textos geralmente incluem várias funcionalidades e respectivos objetos de formatação, caso de notas de rodapé, cabeçalhos incluindo espaços para nomes de destinatários, chancelas e índices de catalogação, entre outros recursos para preparação da correspondência física ou eletrônica. Um processador de texto permite que fotografias, gráficos, tabelas e outros objetos do gênero possam ser incluídos de maneira automatizada, tanto na abertura quanto ao longo e ao final do texto. Os processadores também podem incluir funcionalidades para edição de documentos que estão sendo trabalhados concomitantemente por mais de um profissional.

02. Planilhas Eletrônicas (Spreadsheet)
Finalidade -- Organizar dados numéricos em arranjos de linhas e colunas para realização de cálculos, comparações e resumos, bem como apresentação isolada dos quadros respectivos, tabelas e gráficos correspondentes.
Utilização -- Um software do tipo planilha eletrônica pode realizar diferentes operações e cálculos com os dados dele constantes, incluindo o cálculo de funções estatísticas diversas (por exemplo, média, moda, mediana, correlação, etc.), buscas automáticas, filtragens de acordo com parâmetros pré-definidos pelo operador, bem como organização de dados em geral. Eles são ideais para a “colagem” (ou “reunião”) e arquivamento, por exemplo, de dados financeiros. Uma flexibilidade importante das planilhas eletrônicas é o fato de permitirem que os dados a serem processados possam ser “importados” de arquivos de outros documentos de estrutura compatível com a utilizada pela planilha. Outra flexibilidade desse instrumento computacional é gerar automaticamente tabelas e gráficos para visualização dos dados trabalhados e do resultado do cálculo das respectivas funções estatísticas. Funcionalidades adicionais podem ser utilizadas acionando botões de seleção que possibilitam a criação de vínculos gráficos e fluxogramas.

03. Bases de Dados Relacionáveis
Finalidade – Organizar e estudar a relação entre diferentes categorias de dados, dados esses dispostos sob a forma de registros, de maneira a determinar relações. As bases de dados relacionáveis também podem ser utilizadas para o próprio arquivamento dos dados de registro nelas constantes.
Utilização – Um software de bases de dados relacionáveis permite que uma opção de registro ou campo seja relacionada com outras opções de registro ou campo constantes da mesma base. Um exemplo dessa funcionalidade seria buscar estabelecer se existe alguma relação entre um determinado horário de registros criminais e um determinado percentual de registros de um ou mais crimes constantes da mesma base, determinando assim um "padrão". De igual maneira, é possível buscar estabelecer se existe alguma relação entre um tipo de incidência criminal e os dias de incidência de sua ocorrência. Com tais aplicativos, tabelas inteiras podem ser cotejadas com outras tabelas em relação a um mesmo campo ou categoria estudada (todos os furtos do mês de dezembro de 1990 com todos os furtos do mês de dezembro de 2000). Pelo tipo de informação que podem produzir, as bases de dados relacionáveis constituem um importante instrumento de informação para a gestão, quer seja ela tática ou estratégica. A interface desse tipo de base com o usuário/operador é algo simples, já que os dados a serem estudados podem inclusive ser introduzidos e alimentados diretamente na base por ocasião da pesquisa desejada.

04. Mapeamento/Sistemas de Informação Geográfica (GIS)
Finalidade: Apresentar dados geográficos utilizando pontos ou contornos correspondentes a localidades específicas ou áreas de um mapa, de forma a auxiliar o chamado “mapeamento criminal” ou o “mapeamento de inteligência criminal”.
Utilização: Aplicativos (softwares) de mapeamento/GIS podem auxiliar no mapeamento e análise de dados pontuais ou de áreas inteiras relacionados com fenômenos criminológicos e seus padrões de ocorrência (datas, horários, “pontos quentes” de atividade, áreas de absorção ou amaciamento, etc.). Esse tipo de aplicativo também pode ser utilizado para o exame de padrões de movimento/deslocamento do fenômeno criminal, permitindo, por exemplo, delinear "zonas predatórias", o que auxiliará o processo decisório tático e/ou estratégico da gestão da segurança, na impossibilidade da identificação de outros fatores determinantes de delitos contra o patrimônio.

05. Dados de Informação Pública
Finalidade: Prover acesso a fontes de dados públicos compilados com a utilização de mecanismos de busca.
Utilização: Registros de informação pública usualmente incluem informações individuais (endereço, telefone e data de nascimento, entre outros) e informações sobre bens e respectivas atividades (imóveis, veículos, participação em empresas, etc.). Esses tipos de bases de dados não são consideradas fontes primárias, mas sim de compilação de dados com origem em fontes primárias. Conseqüentemente, para fins de confiabilidade, bases de compilação precisam ter seu conteúdo verificado nas respectivas fontes primárias. Nos Estados Unidos da América (EUA), tal verificação pode ser feita pelas organizações policiais em bases de dados como (i) Sistemas Regionais de Compartilhamento de Informação [Regional Information Sharing Systems® (RISS)], (ii) Rede de Policiamento de Crimes Financeiros [Financial Crimes Enforcement Network (FinCEN)], (iii) Centro Nacional sobre Crimes do Colarinho Branco [White Collar Crime Center (NW3C)], ou Áreas de Alta Intensidade de Tráfico de Drogas [High Intensity Drug Trafficking Areas (HIDTA)].

06. Apresentações Áudio-Visuais
Finalidade: Produzir apresentações com imagens de qualidade profissional, utilizando recursos de incorporação de textos, fotografias, gráficos e animações.
Utilização: Softwares para realização de apresentações áudio-visuais (multimídia) servem não apenas para a produção de imagens projetadas, como também panfletos e sumários que podem ser utilizados em briefings da atividade de inteligência. Esse instrumento pode ser usado para proporcionar um resumo visual de informação pertinente a uma investigação ou tópico sob análise e discussão.

07. Gráficos
Finalidade: Ilustrar conceitos ou conclusões com a utilização de instrumentos das artes gráficas.
Utilização: Softwares de gráficos permitem "cortar e colar" dados e informações de fontes outras e utilizá-los em aplicações para projetos apoiados por processadores de texto e planilhas eletrônicas, provendo assim uma representação completa e detalhada do que será apresentado.

08. Criação de Arquivos do tipo “PDF File”
Finalidade: Possibilitar a criação de arquivos no formato PDF. Tais arquivos podem ser vistos e impressos em qualquer sistema operacional (MAC OS X®, Microsoft® Windows®, UNIX®), facilitando o compartilhamento de informação.
Utilização: os arquivos PDF mostram exatamente os documentos originais, preservando a informação constante da origem -- incluem textos, grafismos, documentos em 3D, gráficos em cores e fotos -- independente do tipo de aplicativo utilizado para criá-los originalmente. Arquivos PDF também podem ser pesquisados por mecanismos próprios, localizando palavras e frases. Tal aplicativo pode também ser utilizado para criar documentos eletrônicos a partir de documentos originais.

09. Análise Estatística
Finalidade: Analisar grandes volumes de dados para identificação de tendências.
Utilização: Esse tipo de software possibilita a determinação e estudo de estatísticas descritivas, as quais permitem estabelecer sumários e análises de dados qualitativos e quantitativos, utilizando cálculos como freqüência, mudança percentual, média, mediana, moda e medidas de variância. Também processam estatísticas inferenciais, utilizadas para amostragem aleatória de populações (como nas “surveys”), permitindo ao usuário generalizar, por inferência, os resultados obtidos da amostra para a população como um todo.

10. Publicações
Finalidade: Produzir publicações de qualidade profissional como “newsletters” ou boletins.
Utilização: Os softwares de publicação possibilitam aos seus usuários criar publicações para ampla distribuição. Produtos de inteligência que serão difundidos devem ser convertidos em algum formato semelhante ao PDF para assegurar que a qualidade do documento não seja alterada.

11. Registros de Comunicações/Telefonia
Finalidade: Organizar, para fins de análise, informação estruturada a partir de dados coletados de sistemas de contas telefônicas (incluindo telefones móveis ou “celulares”) e de outros tipos de registros e de gravadores de números chamados.
Utilização: Softwares de registros de comunicações/telefonia auxiliam na análise da informação sobre comunicação e telefonia, incluindo a determinação da fonte ou destinação de chamadas, horários das chamadas, datas, freqüência, seqüência, padrões e duração das chamadas para/de um ou vários telefones. Com os avanços nas tecnologias de comunicação, incluindo e-mail, mensagem instantânea (IM), pagers, voz em protocolo da Internet (VoIP) e tecnologias de conexão direta, esses softwares podem processar elementos de dados não tradicionais, caso de endereços IP, endereços eletrônicos, números de conexões privadas diretas e números de contas IM e/ou nomes de telas.

12. Linha Temporal/Fluxograma
Finalidade: Apresentar eventos cronologicamente em formato de fácil compreensão.
Utilização: Aplicativos de Linha Temporal/Fluxograma permite a criação de produtos gráficos para servir de suporte para o planejamento tático ou estratégico, como também investigações. Instrumentos de software de Linha Temporal podem mostrar visualmente a seqüência de eventos de um crime. Já o fluxograma pode demonstrar visualmente o fluxo de mercadorias no contexto de um empreendimento delitivo. Os dois aplicativos também podem ser utilizados em atividades administrativas como o acompanhamento visual de projetos.

13. Análise de Vínculos
Finalidade: Vincular informações associadas constantes de fontes estruturadas de dados, apresentando graficamente os vínculos existentes. Também é útil para documentar fontes de dados, contribuindo para a descoberta de vínculos em grandes conjuntos complexos de dados. Pode incluir também linhas temporais e fluxogramas. Utilização: Os softwares de análise de vínculos mostram visualmente relações, inclusive sob a forma de matrizes associativas e hierárquicas (a exemplo, hierarquias de indivíduos pertencentes a organizações criminosas).

14. Mineração de Dados/Textos
Finalidade: Automatizar o processo de busca e determinação de padrões e relações em grandes volumes de dados (estatísticos ou textuais) cuja dimensão faça com que tal determinação esteja acima da capacidade humana de processamento.
Utilização: Instrumentos de mineração de dados/textos auxiliam o manejo de casos complexos com multiplicidade de alvos, vítimas e peças de informação correlata. Esses instrumentos auxiliam de maneira eficiente a realização de análises em grandes volumes de dados.

15. Visualização de Dados
Finalidade: Apresentar informação, de maneira automatizada, em formatos como gráficos em geral e gráficos tipo "pizza". Tal funcionalidade algumas vezes pode ser parte de um aplicativo maior, tal como uma planilha eletrônica.
Utilização: Softwares de visualização de dados mostram relações, possibilitando “descobertas” de conhecimento em formatos facilmente compreensíveis graças à “inteligência visual”. A visualização se dá por intermédio de gráficos de vínculos, fluxogramas, diagramas de análise de chamadas telefônicas, etc.

16. Gerenciamento de Casos Investigativos
Finalidade: Acompanhar investigações, pistas e atividades de apoio, preservando registros para fins investigativos e judiciais, bem como gerenciar o fluxo de trabalho de investigadores e analistas de inteligência.
Utilização: Instrumentos de gerenciamento de casos investigativos proporcionam um depositório central para todas as informações relacionadas com um determinado caso. Os usuários do instrumento podem inclusive indagar do sistema se os envolvidos no caso já foram identificados previamente em outros casos/circunstâncias. É um instrumento que também pode prover informações e relatórios para as instâncias executivas institucionais de planejamento estratégico.

Nenhum comentário: